Religião que não progride

A tendência de quem não lê História, Sociologia, Psicologia, Pedagogia, Filosofia e Teologia é cair na mesmice da repetição das mesmas devoções, dos mesmos conselhos e das mesmas frases que todo mundo usa. Pregam automaticamente e decoradamente.

A falta de leitura, até mesmo da Bíblia, faz do pregador da fé como faz da cozinheira que não aprendeu lidar com outros ingredientes, por pura preguiça ou ignorância. Não conhece outras receitas e todos os dias ela apresenta as únicas 4 receitas que ela aprendeu da sua vó!

Por mais que se sintam ofendidos, como sente a cozinheira que não aceitou estudar culinária, estes pregadores, mesmo que tentem, nunca sairão das mesmas frases e fervorzinhos que todo mundo usa na TV ou nas concentrações.

Simplesmente porque se recusam a estudar catequese e teologia! Existe a catequese culta e profunda e detalhada, mas também existe a catequese essencial que qualquer cristão pode entender. Mas nem essa esses pregadores de rádio e TV ou de congressos aceitam.

Resultado : estão dizendo as mesmas coisas e do mesmo jeito que faziam há vinte anos.

Mudam de calçados e trajes até quatro a seis vezes por ano mas não passam de um livro a cada três anos. Se vestissem livros como se vestem pregariam muito melhor.

Amam Jesus, mas odeiam ler sobre ele!

Digo e assino em baixo.

Faça um comentário